Otimização Da Taxa De ConversãoDesign do cardápio: Crie um cardápio que aumente suas vendas

por Kelly Paiva4 min de leitura

Os cardápio deixaram de ser apenas uma forma de mostrar seu pratos. O design e as informações podem afetar drasticamente o que seus clientes compram e o quanto gastam.

De acordo com o TouchBistro o design e uma boa estratégia por traz do cardápio aumentam os lucros de 10-15%.

Por isso, separamos 6 tópicos a serem considerados ao criar seu cardápio para impulsionar suas vendas e aumentar os lucros.

Mas como?

Começando pela Foto, ela é seu melhor vendedor.

Não é segredo que a fotografia afeta a decisão dos consumidores. Afinal, comemos primeiro com os olhos não é mesmo? Ao mesmo tempo, algumas imagens são bem pouco apetitosa e a diferença entre elas é bem simples: trata-se do food styling.

Food styling é uma expressão em inglês para a produção de comida antes de fotografar, que ajuda as imagens a ficarem mais irresistíveis e acaba sendo o segredo para aumentar as suas vendas.

Por isso na hora de compor as fotos dos seus produtos, lembre-se que a iluminação, a composição, os adereços e o fundo são detalhes importantes que você deve pensar para trazer contexto a sua foto.

Nossa dica: quanto mais viva for a imagem, mais ela estimulará a emoção e mais atraente será.

Descrições dos produtos

Esse é simples, se algo soa incrível, seus clientes vão querer prová-lo. Mas há uma linha tênue entre uma descrição apetitosa e de dar água na boca e um bloco de texto confuso que usa muitos adjetivos que torna-se desencorajador.

Escrever descrições simples e eficazes é fundamental e ajudará a encontrar esse equilíbrio, ao mesmo tempo que atrai seus clientes.

Descrever um pouco a história do prato é uma maneira infalível. São esses detalhes que os clientes não sabem que estão procurando, mas que ressoam tão bem e podem impactar o que eles pedem.

Classificação por preço

Com que frequência você vê um cardápio que lista seus pratos principais por ordem de preço? É muito comum para um estabelecimento colocar os itens do cardápio de baixo custo no topo da lista e trabalhar seu caminho até aquele bife de alcatra de R$150.

Reordenar seus pratos para ter os itens caros do menu no topo da lista pode ser extremamente eficaz para atrair os clientes a pedir mais do seu cardápio, possivelmente aumentando seu lucro. Colocar os itens de valor mais alto no topo faz com que os itens de valor mais baixo pareçam mais acessíveis.

Os pratos mais caros que aparecem no cardápio são frequentemente chamados de pratos "chamariz". Se as pessoas pensam que os pratos mais acessíveis são mais baratos, é provável que gastem mais, porque quem não gosta de barganhas?

Menos é mais

Todos nós já ouvimos este ditado e prova ser verdade quando se trata de design de cardápio. Embora o conceito de espaço em branco seja tão antigo quanto o próprio design, os últimos anos trouxeram a tendência minimalista por sua aparência simples e elegante. O mesmo se aplica aos cardápios. Os clientes não querem ficar sobrecarregados ou confusos ao olhar ou ler o seu cardápio.

Limite de escolha

Muitas opções podem ser mentalmente cansativas para os clientes e provocar ansiedade; embora, ao mesmo tempo, você também não queira oferecer muito pouco. Encontrar o ponto ideal pode permitir que você oriente as decisões de compra de seus clientes para pratos de alta margem e alto lucro.

Recomenda-se manter o número de pratos em seu menu entre sete e 10. Mas isso nem sempre é possível, então os especialistas sugerem no mínimo, dividir seu cardápio em seções com um máximo de sete pratos por seção.

Isso não apenas mantém seu cardápio organizado, mais digerível para seus clientes navegar, mas também mantém a escolha ao mínimo.

Siga as tendências

Nos últimos tempos muitos estabelecimentos vem incluindo opções vegetarianas, sem gluten, orgânicos no seus cardápios para atender clientes que seguem dietas especificas. sejam elas por motivos de saúde quanto por questão de estilo de vida.

Sabemos que o número desse público vem crescendo mais a cada ano, somando só no Brasil, segundo uma pesquisa do Ibope, 14% da população. Sendo assim, essa grande quantidade de clientes vivem em busca de lugares aos quais possibilitem que eles sigam sua dieta fora de casa. E ter uma opção focada neles pode ser um diferencial a seu restaurante para atrair esse tipo de consumidores.

Como podemos te ajudar?

A equipe do Ocarte trabalhou duro para desenvolver uma plataforma que além de digitalizar e gerenciar o seu cardapio de forma simples em tempo real, você poderá otimizar para aumentar a conversão e o ticket médio. Isso significa minimizar o desperdício de alimentos cortando pratos de baixo desempenho e, ao mesmo tempo, dar aos clientes o que eles desejam, prestando atenção no que está vendendo.

Sem mencionar que o cardapio digital do Ocarte apresenta um gasto médio per capita de 20% a 40% maior - um aumento médio que vimos em todos os nossos locais. Nós sabemos, isso é muito! Isso significa permitir que sua equipe se concentre em fornecer o que há de melhor no seu estabelecimento, ao mesmo tempo que aumenta as vendas totais. ‍

Quer saber mais? Aprenda a escolher a playlist certa para o seu restaurante